quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Kokeshis: vocês pediram, elas voltaram

A Dani e a Ju pediram para ver todas as bonequinhas juntinhas e aqui estão. Acendi uma luminária para deixar o ambiente mais claro e mesmo assim as fotos não ficaram muito boas.
No momento estão assim:


No aparador do corredor.


Kokeshis. Sempre acho que preciso ter mais, das lindas, claro.



Esse era o antes. As fotos foram tiradas dias atrás e minha filha ficou segurando a luminária acima delas.


Minhas japinhas lindas.


Depois, quando eu for desmontar os arranjos natalinos, não deixarei todas as bonequinhas juntas. Apesar de eu gostar de colecionar, às vezes acho que ficam parecendo vitrine de loja e essa não é a minha intenção. A Família Sayuri deve voltar para a mesa de centro e a Kokeshi Meme, a maior, deve voltar para a sala de jantar, faz tempo que ela está aqui.
Não acham que falta a Kokeshi Nail aqui também?

Vou esperar dezembro chegar para postar a decoração natalina daqui de casa, daqui uns dois ou três dias. Não tem quase nada diferente do ano passado, só algumas coisinhas na cozinha que são novas, o presente da mamãe e o restante mudei os lugares. Estou torcendo para que vocês gostem.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Começando a semana

Ainda estou na saga lava-limpa-arruma-decora aqui em casa para o Natal e ao ver minhas coisas comecei a refletir sobre o lado bom da vida, desde os pequenos gestos do cotidiano aos presentes que recebi esse ano. Como sou grata por tudo que tenho. Passa um filme sobre minha vida em minha cabeça e vejo o quanto mudei, a maioria das coisas para melhor (meu peso para pior, mas isso é um detalhe que pode ser mudado) e agora penso também no futuro, tendo a certeza que será ainda melhor.
E voltando à casa, ajeitando uma coisa aqui, outra ali, tive que fazer umas mudanças, mesmo que temporárias, para colocar meus enfeites natalinos. Juntei todas as bonequinhas orientais no aparador do corredor, tirei as lanterninhas rosas para caber todas e tive a ideia de pegar minha Milu Tilda e colocá-la num cantinho com uma das lanternas.


Milu Tilda e lanterninha.


E o que tem esses três vidrinhos?
Os vidrinhos eram de perfumes de minha filha, quando acabaram, ela tirou todo o plástico e borrifador para virar vasinhos para mim. Achei tão fofo. O redondinho de crochê foi a Bela quem me mandou prendendo o cartãozinho junto com meus presentes que ganhei em um dos sorteios.
Agora vou indo, tenho muitas coisas a fazer.

Obrigada a todos que passam por aqui deixando seus comentários.
Desejo uma semana maravilhosa a todos vocês.

sábado, 26 de novembro de 2011

Ficou assim...

Ontem comecei a decorar minha casa para o Natal e aproveitei para dar uma geral nos armários da cozinha e arrumar um cantinho com meu presente e com minhas flores.


A vaquinha nova com meu saleiro fofo e meu vasinho com as flores que me deixaram apaixonada.




Saí para comprar as rosas brancas a pedido do marido e me deparei com esse vasinho por R$3,00. Eu não resisto em deixar minha casa mais cheia de vida e de boas energias.




E para finalizar, minha outra florzinha mais fofa e gostosa. Milu com seu au-au. Ela adora.

Semana que vem eu começo a postar o Natal de minha casa.

As aulas estão quase no final, o curso está acabando e acreditem, vou sentir uma falta de minhas professoras e de algumas colegas, mas do estresse e da correria já estou dando graças a Deus por ter acabado. A colação de grau será em março/2012 e até lá quero me transformar totalmente para melhor. Também quero comemorar meu aniversário que também é em março, enfim, estou com muito otimismo para o próximo ano, ah, se estou.

Aproveitem bem o final de semana.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Enquanto isso...

O que acontece? Custei a adicionar essas fotos no post. O blogger está cada dia mais problemático. Agora além de salvar as fotos para o pc, tenho que salvá-las no álbum do orkut, do orkut para outra pasta e depois publicar aqui, mas esses dias até assim está me dando um trabalhão, as fotos saem borradas. Daí tenho que apagá-las e começar todo o processo novamente. Ninguém merece.
Deixando o relato para lá, a bagunça aqui em casa está a todo vapor. Além de eu ter que limpar toda a casa (um dia terei uma faxineira novamente), tenho que tirar toda a decoração natalina das caixas, esparramá-las para depois arrumar. Mas está valendo cada minuto, apesar de eu ter levado a manhã inteira apenas para pendurar duas coisas e limpar a mesa de vidro, demorei demais para me decidir, está indo, trabalho de formiguinha que não se cansa e não desiste.
Enquanto isso, deixo imagens daqui para vocês.


Já ouvi dizer que hera é planta de bruxa. Será? A.d.o.r.o.



Na verdade, hoje quase todas essas flores estão murchas, não estão suportando o calor, apesar de todo o cuidado. Plantei um galhinho no canteiro lá da frente e estou torcendo para que brote. Em compensação comprei outro vasinho de flores tão delicadas, me apaixonei, depois venho mostrar para vocês.

Agora vou buscar a filhota, vamos almoçar no restaurante e depois volto para minha bagunça.

Outra coisa, sabem que meu coração se encheu de alegria com todos os comentários do post anterior? Amo todo esse carinho. Obrigada demais.
Beijos

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Minha conquista e meus presentes

As forças divinas conspiraram a meu favor fazendo com que minha professora chegasse mais cedo na faculdade ontem, bem na hora que fui (17:35hs). Não era o dia da apresentação do meu TCC, na verdade seria hoje, mas como estava cedo, pedi para que eu o apresentasse e claro, pedi as colegas se poderia ser a primeira e deu tudo certo, graças a Deus. Sim, sim, sim, apresentei o TCC, nervosa, mas foi.
Das três colegas que assistiram minha apresentação ouvi os comentários:
"Sua apresentação foi ótima."
"Parabéns, Carol. Você foi muito bem."
"Carol, você deu um show em sua apresentação."

Minha professora Márcia que eu amo tanto: "Não ouviu sua colega? Você foi muito bem, não tive dúvidas em nada".

Estou tão aliviada e feliz que decidi colocar aqui os presentes que ganhei nos últimos dias. Ganhar presentes é tão bom. Adoro.


Enfeite natalino de madeira, ganhei da mamãe e foi parar na caixa de força, pelo menos por enquanto.


Marcadores de copo que ganhei da Val num sorteio fofo que ela fez. E eu sempre quis tê-los.


Um São Francisquinho de cabaça e biscuit, da minha Miga Miga, que foi em Ouro Preto e o trouxe de lá para mim.



Da minha Miga Miga também, outra vaquinha para minha cozinha.

Eu já disse que sou manhosa e adoro ser mimada, né? Pois é, acho que esses presentes fofos representam um pouco de minha alegria, pois agora tive tempo e ânimo de tirar fotos e mostrá-los por aqui.
Acho que vou ligar para o papai e pedir um presente também kkk.

Obrigada a cada pessoa que torceu por mim para dar tudo certo, com certeza vocês me ajudaram MUITO e fazem parte de minha vitória.


Um abraço carinhoso a todos de uma pessoa muito feliz.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Relembrando o passado e cuidando do presente

O final de semana foi ótimo, mais necessariamente no sábado, no casamento de uma prima, reencontrei muitos primos que não via há anos e foi muito bom. Relembramos histórias da adolescência e claro, as baladinhas de quando eu ia passar férias na casa dos meus tios. Saudades...
Hoje tenho que pegar firme e cronometrar o tempo de apresentação do meu TCC, está chegando e tenho até sonhado com isso. Mas ainda tenho cuidado de umas coisinhas por aqui.


Eu sou apaixonada por porcelanas e tenho o maior cuidado com as minhas peças.


E eu gosto de brincar de casinha, do mesmo jeito de quando eu era pequena. Aceita um chazinho?


Se Deus quiser, volto com ótimas notícias aqui para dizer que consegui fechar o semestre na faculdade. Me aguardem.

Uma semana iluminada a todos.

sábado, 19 de novembro de 2011

Minha flor fala de amor

Sabem por que minha flor fala de amor? Porque foi plantada, cuidada e dada pela minha mãe e continua linda ao lado de minha cama. Minha mãe ama suas plantas e receber um carinho desse é muito especial para mim.


Ficou assim, num cantinho sendo refletida no espelho.



Eu acho muito linda, muito mesmo.


Outras rosas de seu jardim.


A força que eu recebo de vocês também é muito importante para mim, me dá forças e coragem. Obrigada.
Um final de semana bem feliz para todos.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

O Natal está chegando por aqui

Falei para marido que não iria montar a árvore grande de natal esse ano novamente e que queria uma arvorezinha de madeira. Numa saída para ele comprar um presente para o chá de panela que fui, também me trouxe o que eu tanto queria. Tinha as opções vermelha e verde e ele escolheu a vermelha mesmo, está ótimo, gostei de verdade.


Será que meu marido está aprendendo sobre as coisas que eu gosto?



Sempre achei tão fofa.

Ainda não será nessa semana que vou enfeitar a casa, estou com os nervos a flor da pele com a apresentação do meu TCC semana que vem. Depois disso, com a graça divina eu me saindo bem, terei ânimo para tirar tudo do maleiro e começar a decoração. Seja o que Deus quiser.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Café da tarde para três

Resolvi preparar o café da tarde na mesa da varanda somente com os lugares americanos, tirei as fotos e sem querer deletei duas delas que ficaram ótimas e não dava mais para tirar outras já que a família (marido, filhota e eu) já tinha lanchado e todas as coisas já estavam guardadas, mas ainda assim consegui salvar essas fotos.


Visão geral.


Tinha pão-de-queijo, broa de fubá, rosca e pão de batata, mas eu não comi de tudo e nem posso.


As canecas com leite quentinho de marido e filha eram pretas e a minha, LINDA, de Kokeshi.

Dia 11/11/2011, marido e eu fizemos 6 anos de casados no civil e amanhã, 15/11/2011, comemoramos o dia da benção. Recebemos amigos e familiares para nossa festa de casamento exatamente numa terça-feira, inusitado e maravilhosamente bom. Meu casamento foi tão divertido e tão gostoso, inclusive já disse isso aqui.
6 anos de casamento, 10 anos juntos.

Então, desejo um ótimo feriado para todos e para mim e marido um Feliz Aniversário de Casamento.

domingo, 13 de novembro de 2011

Kokeshi linda? Eu quero

Fiquei bem feliz quando vi nessa semana um post que a Regina fez e mencionou o meu nome (obrigada, querida). Ela falou sobre as Kokeshis e da minha paixão por essas bonequinhas orientais pra lá de fofas. Daí que ontem levei minha filha ao shopping para encontrar os amigos e aproveitei para fazer um tour pelas lojas. Entrei em uma para ver as coisas para o Natal e me deparei com essa Kokeshi, a Nail. Como assim? Eu ainda não conhecia essa charmosinha e fiquei apaixonada, mas... não comprei, apesar dela ser linda, achei-a um pouco cara, R$45,00.

A Kokeshi Nail vem com um esmalte da cor de sua roupinha. Super fashion, não é mesmo? Destaque para os cílios e a boquinha.
Pesquisei na net e encontrei a foto da coleção completa.

Na mesma loja, encontrei também a R$65,00, a Mensageira Fashion, como a da Deya, que estou querendo há um tempão e sabem a minha conclusão? Definitivamente eu não posso sair de casa antes de voltar a trabalhar e receber o meu salário.
Estou apaixonada, muito apaixonada...


O post do Marido blogueiro fez sucesso, contei para o dono da bicicletinha que ficou se achando (metido) kkk.

A Milu já está 100%, ainda tomando antibiótico para respeitar o tempo certo que a veterinária indicou. Agradeço a todos os comentários de melhoras para essa minha filhota. Ontem ela tomou banho e seu pêlo está com uma textura tão macia e gostosa que já amassei várias vezes, não aguento, ela é muito fofa.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Marido blogueiro

Tempos atrás marido fala: "Amor, por que você não coloca minha bicicletinha no seu blog? Ela é bonitinha." Daí respondo: "Qualquer dia eu coloco." Depois de muito tempo: "Já colocou minha bicicletinha em seu blog? Pode mostrar minhas motinhas também, talvez os carrinhos."
Marido gosta de carrinhos, esposa de bonecas.
Promessa feita, promessa cumprida, mesmo passado muito tempo. Os carrinhos e motinhas eu mostro em outro post.


Será que o post de marido vai fazer sucesso?

No Feng Shui, miniatura de bicicleta fica muito bem no Setor da Prosperidade, rumo aos seus objetivos, à sua prosperidade.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Anjinhas de quatro patas

Eu já falei das florzinhas que tem na família e hoje vim apresentar para vocês essas fofurinhas e contar a história de cada uma.


Essa coisa fofa e gostosa é a Jolie, a cachorrinha (grandona) de minha mãe, ops, minha mãe quem é dela. A Jolie foi adotada da feira de animais depois que o cachorrinho de meu irmãozinho sumiu. No outro dia ela deu sinais de que estava muito doente, foi na veterinária várias vezes, ficou internada, a danadinha ficou pele e osso e acho que nem a veterinária acreditava que ela se salvaria, mas aí está, o tratamento foi imprescindível, mas junto a isso, minha mãe dedicou horas de amor e carinho todos os dias e pedia para ela reagir e sarar. A Jolie sarou, cresceu, ficou enorme (e o pessoal da feira falou que ela ficaria pequena) e é uma fofa, não gosta de ficar muito tempo longe de minha mãe e até para tirar essas fotos (à noite) não saiu do lado da dona.
Depois tiro fotos de dia dessa menina feliz para vocês a verem melhor.



A Jully é essa figurinha baixinha, ela ama, adora, venera o meu padrasto e o conquistou com seu jeitinho. No mesmo dia que minha mãe adotou a Jolie, o meu irmão chegou com esse cisquinho à noite, não sabendo que já tinha outra anjinha no pedaço, daí que as duas ficaram juntas. Depois de um tempinho, a Jully começou a ter dificuldades para andar e só dormia e andava de pescoço para cima, não dava conta de abaixar a cabeça. Veterinário, exames e constataram que ela tem uma lesão na coluna e que precisaria de cirurgia ou um tratamento a base de injeções e depois fisioterapia. Minha mãe voltou com ela para casa para pensar em qual tratamento escolher. Daí que aparece uma filhote de gato e a Jully fica louca de paixão pela bichana, ficava o tempo todo envolta, cuidava, seus peitinhos encheram de leite e ela deu de mamar para a filhote. Só quem viu para acreditar em sua evolução, como a Jully adotou a gatinha, ela forçava o pescoço para puxar a filhote, não a deixando fugir para a rua. No final, não precisou de cirurgia (que seria arriscada), não precisou de injeções, só ficou a sequelas de onde a lesão já tinha afetado, ela não fica mais de pescoço para trás, anda como uma doidinha, mas chega a ser engraçadinho e o Pedro, meu padrasto, passou a ser dela. Depois que a Jully melhorou, a gatinha fugiu, então acho que ela veio para ser o remédio da canina mesmo e depois seguir seu rumo.




E falando em gatinha, há uns três meses atrás, marido e eu depois da caminhada, encontramos essa cinzinha do lado de fora do parque, muito assustada. Ficamos com dó porque havia muitas pessoas na feira de carros e com medo dela correr para a rua e ser atropelada (muito chato isso, mas muitas pessoas "soltam" filhotes de gatos no parque, algumas pessoas adotam, outras levam ração para eles e sei que essa não teria essa sorte por não estar lá dentro). Trouxemos ela para casa já pensando em achar alguém que quisesse adotá-la. A Milu ficou estressada, tentou acabar com a bichana que sempre foi muito valente e tentava atacar a Milu também. Tivemos que deixá-la num espaço pequeno na frente e todos os dias tentávamos a aproximação entre felina e canina, mas não estava dando certo mesmo. Passaram-se uma, duas, três semanas e nada de arrumar um dono para a gatinha que batizei com o nome de Melina. Minha filha ficou completamente apaixonada pela Melina e meu coração já doía quando pensava que ela poderia ir embora, já tinha dado vermífugo, comprado ração que ela adorava e a danadinha cresceu um pouquinho e ficou mais custosa, começou a fugir para a rua toda hora que ouvia o portão se abrir. Cheguei atrasada a compromissos e a Mari atrasada várias vezes na escola pelo tempo que demorávamos para conseguir alcançar a gatinha fujona que se enfiava debaixo do meu carro. Numa sexta-feira a Mari chega da escola dizendo que a empregada de uma coleguinha queria ficar com a gatinha porque ela adora e já tinha mais dois em casa e no domingo fomos levá-la. Marido, filha e eu nos apegamos à gatinha, nossos corações ficaram apertados ao entregá-la, mas vimos o ambiente que seria o seu novo lar, com muito espaço e com dois gatinhos que a receberam muito bem. Sempre quero saber notícias, sinto saudades e quando estivermos morando numa casa com um espaço maior quero um gatinho fofo também.
Eu tenho um amor profundo por esses anjos de quatro patas e nem sei como alguém consegue não gostar.

Meu marido deu casca de mamão para a Milu e desde ontem ela está com diarreia. Hoje fiz para ela chá de folhas novas de goiabeira e consultei uma veterinária que receitou um antibiótico. Mas continua espoleta, saltitante, alegre, feliz, só que mais carente, querendo ficar o tempo todo perto da mamãe. Amo demais.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Arrumando e limpando a cozinha

Eu NÃO sou Amélia, não gosto de ficar limpando casa, mas gosto das coisas organizadas na medida do possível e, na cozinha, claro, não seria diferente. Acontece que minha turminha aqui não colabora muito com a limpeza e organização e eu sempre pego no pé de cada um. "O que custa lavar o copo, o garfo, o prato que sujou?" "Tirou alguma coisa do lugar, use e guarde novamente" "Como conseguem sujar a cozinha toda apenas partindo um pão?"
Se sou chata? Acho que não, todas as pessoas deveriam ajudar em casa, usar a desculpa que trabalham fora, que estudam, que isso ou que aquilo não cola. Se não ensinar minha filha a fazer pequenas coisas ela nunca saberá se virar quando adulta. Se marido não fizer a sua parte, o básico, pelo menos tomar cuidado para não sair sujando tudo, vai me dar mais trabalho e não terei disposição para acompanhá-lo onde ele deseja. Nada mais justo cada um colaborar para ter uma casa limpa e organizada.
Nesse final de semana fui dar uma geral em alguns cômodos daqui, esfreguei parede, limpei, organizei e quando chegou na cozinha já estava morta. Resultado, dei uma organizada, uma limpada nos armários e deixei para lavar o chão hoje. Daí que resolvi tirar fotos do que já estava adequadamente em seus lugares antes de jogar água e detergente na cozinha.



O vasinho trouxe de lembrança do chá de panela de uma prima.


Confesso que só agora essa tábua de vidro está aí, depois que uso, lavo e guardo.



Comprei três lugares americanos com estampa de cupcakes, um para cada. Serão usados no café da manhã e da tarde.


As bananas são para a família, mas quem tem prioridade é a Milu que todos os dias come uma na hora do almoço.



Minutos antes da cozinha ser lavada. Agora está limpinha.



Falando em Milu, ela vai muito bem, obrigada. Tão fofinha minha bebeinha.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

O pingente e a cristaleira

O pingente que a Ju me deu, Fiore Mandala, veio parar na cristaleira. Achei que esse é o melhor lugar para ele agora, depois mais para frente, se achar mesmo necessário, vai passear por outros cantinhos.


Amarrei-o com uma fitinha branca.


Visão geral. Não dá para tirar foto sem que apareça um pedaço da mesa. Gostei de como ficou.
Eu precisava muito de um lugar seguro para guardar minhas taças de cristal e outros vidros delicados e quando marido e eu vimos essa peça, achamos perfeita.

Mudando de assunto, e o Natal está chegando, blogueiras fazendo posts para inspiração para essa data, as lojas cheias de novidades, propagandas. O ano literalmente está acabando, estou num misto de alegria com um medinho, pois o curso está no fim, mas ainda tenho uma última prova que acho que será bem difícil e ainda não apresentei o TCC. Não vejo a hora de me livrar dessas preocupações para começar a decorar a casa. Será que alguém já montou algum arranjo?


Obrigada, obrigada, obrigada sempre por todos os comentários carinhosos e pelos seguidores novos e antigos. Vocês fazem muito a diferença para mim.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Nada básico

Hoje minha filha e uma fotógrafa começaram a conversar sobre o que gostam de ter ou não em relação a coisas de casa. As duas são básicas, gostam do mínimo possível, ao contrário de mim que adoro um detalhe, tudo que dá mais trabalho para limpar, mas que mostra um pouco como sou.


Em cima do microondas está assim, lotado.



Mas eu adoro. As rosas brancas agora viraram as queridinhas do marido que tem comprado toda semana.



Meu conjuntinho de chá que ganhei da Miga Miga veio parar aqui também.

Poxa, hoje tive dificuldade em postar as fotos novamente, mesmo fazendo todo o processo que teve sucesso no último post. Espero que não aconteça isso novamente.

Resultado Sorteio das Boas Energias

Agradeço a todas as pessoas que participaram do sorteio.
Esse negócio de sorteio me deixa até meio chateada, pois queria presentear várias queridas, ou melhor, todas, mas infelizmente não posso.
Para realizar o sorteio apaguei os comentários repetidos e no final das contas chegou ao número 74. Consegui fazer o sorteio pelo Random e minha filha salvou a imagem para mim. Aí está.

A ganhadora do Sorteio das Boas Energias é a Beatriz, espero que ela goste.