terça-feira, 25 de março de 2014

O meu dia

Dois meses sem postar é praticamente um desatino para quem sempre gostou tanto desse mundo dos blogs. Me desculpem...

O post de hoje é bem parecido com o post anterior do aniversário da filhota, porém esse se trata do meu aniversário, dia 15 de março comemorei mais um ano de vida.
Super, ultra, mega pisciana.

Esse é o primeiro aniversário depois do meu retorno ao mercado de trabalho, dessa vez concursada, trabalhando na minha área. Então nada mais justo do que comemorar com meus amigos de sempre, com a família e com alguns colegas de trabalho, enfim, somente as pessoas queridas.

Como sempre preparei quase tudo. Estava feliz e ao mesmo tempo com medo das pessoas não virem, mas vieram.

Começou assim:

Me dei flores de presente. 
Mais tarde também ganhei flores do marido, da mamãe, da chefe e da tia.


Mousse de limão.



Docinho de leite ninho.


A mesa completa.


Deixei a parte do bolo por último porque essa tem história.

 Escolhi o pão de ló para a massa do meu bolo, coloquei para assar e o bolo assou por cima e estava cru no meio. Decidi manter a temperatura a 180°C porém no mínimo e deu tudo certo (nem acreditei).
Fiz o creme de leite ninho para um dos recheios e para a cobertura. 
Dois recheios: creme de leite ninho com raspas de chocolate branco e creme de chocolate meio amargo com raspas de chocolate ao leite. 
Molhei o bolo com a mistura de leite e rum (tudo no olhômetro).


O bolo ficou com quase 8cm de altura.


No preparo dos docinhos de leite ninho resolvi testar e fazer rosas deliciosamente comestíveis. Acho que para quem não tem prática até que ficaram bonitinhas. 
Fiquei toda orgulhosa porque achei que esse foi um dos bolos mais gostosos que já comi na vida, principalmente porque tenho sempre o cuidado de diminuir bastante o açúcar de tudo que vou fazer, isso quando não tiro tudo. 



A hora de apagar a velinha.

Também preparei patê, antepasto de berinjela, montei tábua de frios.
Marido comprou massa de quibe.
Compramos pães variados, encomendamos uma torta de frango, tudo gostoso demais.


Agora outra grande emoção, em toda a minha vida eu nunca tinha ganhado tantos e ótimos presentes. Me senti como uma criança no parque de diversões desembrulhando lindos pacotes com fitas e laços, tudo no capricho.

Meus presentes (e não estão todos, hein?!).
Mais que amei.

Eu entro religiosamente todos os dias na internet, mas normalmente pelo smartphone. Só que o Tico e o Teco não se entendem muito bem, daí não aprendi a postar por esse celular modernoso. 
Tenho algumas coisas para mostrar, outras para repetir, então peço que não desistam de mim, apesar dos pesares.
Um abraço carinhoso nos meus queridos seguidores, naqueles que estão sempre por aqui comentando, naqueles que só passam e que lembram que eu ainda existo (olha a crise de pisciana. Vixeee...)